Pistões

A segurança operacional e a vida útil do motor reparado dependem em primeira instância dos pistões utilizados e da qualidade de trabalho do montador. Na reparação devem ser criadas todas as premissas no que se refere ao motor, para que a alta qualidade dos pistões KS Kolbenschmidt possa atingir a sua máxima eficácia.

Por isso, a montagem de pistões KS Kolbenschmidt nos trabalhos de reparo de motores começa com a preparação e processamento do motor a ser reparado.

Todos os pistões originais KS Kolbenschmidt Kolben estão configurados com os respectivos anéis de segmentos, pinos de pistão e travas dos pinos de pistão.

Tipos de pistões

A Kolbenschmidt é fornecedor de equipamento original e abastece todos os fabricantes reputados de motores com peças em todo o mundo. Os pistões KS KOLBENSCHMIDT são desenvolvidos e produzidos com a mais avançada  tecnologia. Para cada tipo de motor é utilizada a liga mais adequada do programa de ligas KS Kolbenschmidt e a construção de pistão mais eficaz.

A Motorservice fornece pistões completos com anéis de segmentos, pinos de pistão como também os anéis-trava de pino.

Pistão diesel com canal de refrigeração, bucha do pino e porta-anel

Pistão de haste pendular com peça superior forjada em aço e haste em alumínio

Pistão para gasolina com design LiteKS® otimizado em peso com porta-anel

Pistões em diferentes variantes

Os porta-anéis vazados em ferro fundido aumentam exponencialmente a vida útil da primeira ranhura do anel em pistões diesel. A Kolbenschmidt lidera o desenvolvimento da união de porta-anel em alfin.

As ranhuras do anel com anodização dura evitam o desgaste e as microssoldagens nos pistões para motores a gasolina.

Ranhuras temperadas a laser garantem uma resistência ao desgaste otimizada e longa vida útil nos pistões em aço.

No corpo de pistão, os pistões KS Kolbenschmidt apresentam revestimentos especiais LofriKS®, NanofriKS® ou de grafite. Estes diminuem o atrito no interior do motor, oferecendo boas características de funcionamento de emergência. Os revestimentos LofriKS® são igualmente utilizados por razões acústicas. Seu uso minimiza o ruído de basculamento do pistão. NanofriKS® é um desenvolvimento a partir do revestimento comprovado LofriKS® e contém além disso nanopartículas de dióxido de titânio para aumentar a resistência ao desgaste e a vida útil do revestimento.

Os corpos dos pistões revestidos a ferro (Ferrocoat®) garantem um funcionamento seguro na aplicação em superfícies de cilindro em alumínio e silício (Alusil®).

Os formatos especiais dos furos dos pinos de pistão (Hi-SpeKS®) aumentam a robustez dinâmica do apoio do pino e, por conseguinte, a vida útil dos pistões.

Termos técnicos e denominações no pistão

1 Ø Câmara
2 Superfície do pistão
3 Câmara
4 Canto da superfície
5 Ressalto da ignição (ressalto da superfície)
6 Ranhura para anel de vedação
7 Ressalto de anel
8 Base da ranhura
9 Ressalto de anel rebaixado
10 Flanco da ranhura
11 Ranhura para anel de segmento raspador de óleo
12 Furo de retorno do óleo
13 Cubo de pino de pistão
14 Proteção da distância da ranhura
15 Ranhura para anel de retenção
16 Distância entre furos
17 Ajuste
18 Borda inferior do corpo
19 Diâmetro do pistão 90° no sentido inverso ao furo do pino
20 Furo do pino de pistão
21 Profundidade da câmara
22 Parte do corpo
23 Parte do anel
24 Altura de compressão do pistão
25 Comprimento do pistão
26 Canal de óleo de refrigeração
27 Suporte do anel
28 Bucha do pino
29 Ø da janela de medição
30 Sobrelevação do chão

Medida da folga e comprimento do pistão no ponto morto superior

Medida da folga

Com medida da fenda (B) entende-se o excesso ou recesso do pistão no ponto morto superior em relação à superfície de vedação do bloco de cilindro. A espessura da vedação do cabeçote e um possível aprofundamento no cabeçote são considerados na medição. Esta medida também é conhecida como "medida chumbo".

Medida de protusão ou recesso do pistão no ponto morto superior em diferentes variantes de motor

A medida C deve ser entendida como a protusão (identificada com +) ou recesso (identificada com -) do pistão no ponto morto superior em relação à superfície de vedação do bloco do cilindro. A espessura da vedação ou formas geométricas do cabeçote não são consideradas.

Em motores com camisa de cilindro úmida, a protusão ou recesso do pistão é igualmente medida em relação à superfície do bloco do cilindro. Uma protusão na camisa do cilindro ou uma margem de fogo existente não são considerados.

Em camisas aletadas, a medida C refere-se à distância entre a superfície do pistão e o encosto do cabeçote na camisa aletada.

Para ajustar a saliência do pistão estão disponíveis pistões com altura de compressão reduzida, além dos pistões standard.

No caso de pistões, a superfície não pode ser usinada para ajustar a saliência do pistão.